quinta-feira, 20 de junho de 2013

CASAMENTO: OBSERVAR E APRENDER

Mulheres da Sociedade de Socorro, a nossa aula de domingo será: Casamento: Observar e Aprender, (A Liahona, junho 2013, pp. 83-85, Élder L. Whitney Clayton)
)


"As promessas do Senhor se estendem a todos os que seguem um padrão de vida que edifiquem um relacionament...o conjugal feliz e sagrado."
Podemos aprender muito observando e depois ponderando o que vimos e sentimos.
Princípios que constatei ao observar e aprender com casamentos maravilhosos e fiéis. Esses princípios edificam um casamento sólido e prazeroso que é compatível com os princípios celestes.
Convido-os a observar e aprender comigo.

PRIMEIRO: Nos casamentos mais felizes tanto marido quanto a mulher consideram seu relacionamento uma pérola sem preço, um tesouro de infinito valor... Compreendem que trilham um caminho ordenado por Deus.
SEGUNDO: Os casamentos eternos bem-sucedidos são edificados sobre o alicerce da fé no Senhor Jesus Cristo e na aceitação de Seus ensinamentos. Observei que os casais que dão ao seu casamento um valor inestimável praticam os padrões da fé: frequentam a reunião sacramental e outras reuniões toda semana, fazem noite familiar, oram e estudam as escrituras juntos e individualmente, e pagam um dizimo honesto. Sua jornada dupla é a de serem obedientes e bons.
TERCEIRO: Aprendi que os casamentos felizes recorrem ao dom do arrependimento... Os cônjuges que regularmente fazem uma honesta autoavaliação, dando prontamente os passos necessários para se arrepender e melhorar, sentem o bálsamo que cura em seu casamento.
A humildade é a essência do arrependimento...
QURTO respeito: Observei que nos casamentos maravilhosos e felizes, o marido e a mulher tratam um ao outro como parceiros iguais...
Marido e mulher em um casamento excelente tomam decisões com unanimidade, cada um agindo como participante pleno, com igual direito de se expressar e votar .
...
Onde há respeito, há também transparência, que é um elemento chave de um casamento feliz.
...
A lealdade é uma forma de respeito.
...
Observem e aprendam: um excelente casamento é completamente respeitoso, transparente e leal.
QUINTO, AMOR: Os casamentos mais felizes que já vi irradiam obediência a um dos mandamentos mais cheios de alegria- de que 'juntos vivereis em amor'...
O marido e a mulher, se apegam a Deus e um ao outro, amando-se e servindo-se mutuamente e guardando os convênios em completa fidelidade um ao outro e a Deus.(...)
...
Não permitem que nenhuma outra pessoa ou nenhum outro interesse tenha maior prioridade(...)
...Quer ler discurso completo, acesse: www.lds.org/aliahona

terça-feira, 11 de junho de 2013

NOVE PRINCÍPIOS PARA O SUCESSO NO CASAMENTO E NA FAMÍLIA

AMEI ESSA MENSAGEM!
REALMENTE MUITO INSPIRADORA!
ESPERO QUE GOSTEM, ESTOU POSTANDO ELA NA ÍNTEGRA!


Nove Princípios para o Sucesso no Casamento e na Família



Amy Adams, de Washington, EUA, estava tentando decidir quais atividades seriam melhores para seus três filhos pequenos quando uma conversa com sua mãe a fez mudar de ideia. “E se você desse a seus filhos algo melhor do que esportes ou balé?” perguntou a mãe de Amy. “E se você ficasse em casa, de modo que eles pudessem sentir mais o Espírito?” Em seguida, sua mãe lembrou o que o Presidente Dieter F. Uchtdorf, Segundo Conselheiro na Primeira Presidência, ensinou sobre o poder de dar prioridade aos relacionamentos básicos da vida (ver, por exemplo, “As Coisas Que Mais Importam”, A Liahona, novembro de 2010, p. 19).
Amy e seu marido, Brett, oraram e refletiram a respeito desse conselho e acharam que seria uma boa ideia para a família ficar mais tempo juntos em casa. Durante um ano, optaram por deixar de lado o balé e os esportes. No lugar disso, prepararam refeições juntos, aprenderam músicas da Primária, visitaram museus e brincaram ao ar livre. “Nossos filhos conseguiram sentir o Espírito (…) porque reservamos tempo para parar e ouvir”, conta Amy. Seus filhos podem não ser atletas de alto nível nem estrelas da dança, diz ela, “mas têm um testemunho do Salvador”.
Amy e Brett oraram para saber como seguir pessoalmente os conselhos dos profetas modernos e, ao fazerem isso, conseguiram receber inspiração para sua família. Amy relata que essa inspiração culminou nos momentos em que mais orgulho teve de ser mãe.
Em “A Família: Proclamação ao Mundo”, os profetas modernos citaram nove princípios básicos para famílias fortes e centradas no evangelho: “O casamento e a família bem-sucedidos são estabelecidos e mantidos sob os princípios da fé, da oração, do arrependimento, do perdão, do respeito, do amor, da compaixão, do trabalho e de atividades recreativas salutares” (A Liahona, novembro de 2010, última contracapa). Os seguintes ensinamentos de líderes da Igreja, exemplos da vida de Jesus Cristo e imagens visuais nos permitem examinar mais de perto esses nove princípios e as maneiras de aplicá-los.

“A fé é a confiança em Jesus Cristo que leva a pessoa a obedecer-Lhe.”
Guia para Estudo das Escrituras, “Fé”, scriptures.LDS.org.

Dos Líderes da Igreja

“Como pais, fomos ordenados a ensinar nossos filhos ‘a compreender a doutrina (…) da fé em Cristo, o Filho do Deus vivo’ (D&C 68:25). (…)
Não há outra coisa da qual tenhamos certeza tão absoluta. Não há outro alicerce na vida que nos proporcione essa mesma paz, alegria e esperança. Nos momentos incertos e difíceis, a fé é realmente um dom espiritual digno de nossos maiores esforços. Podemos dar a nossos filhos instrução, lições, atividades esportivas, artes e posses materiais, mas se não lhes ensinarmos a ter fé em Cristo, pouco teremos feito por eles.”
Élder Kevin W. Pearson, dos Setenta, “Fé no Senhor Jesus Cristo”, A Liahona, maio de 2009, p. 38.

Oração





“Oração é o ato pelo qual a vontade do Pai e a vontade do Filho se tornam mutuamente correspondentes. O propósito da oração não é o de alterar a vontade de Deus, mas de obtermos para nós mesmos e para os outros as bênçãos que Deus já está disposto a conceder, mas que devemos pedir para obter.”
Guia para Estudo das Escrituras, “Oração”.

Da Vida de Jesus Cristo

Quando o Salvador concluiu o primeiro dia de Seu ministério entre os nefitas, olhou o rosto das pessoas e viu que “estavam em lágrimas e olhavam-no fixamente, como se quisessem pedir-lhe que permanecesse um pouco mais com eles”. Ele encheu-Se de compaixão e disse: “Tendes enfermos entre vós? (…) Trazei-os aqui e eu os curarei”.
A multidão apresentou então seus doentes a Jesus, que os curou um a um. E todos eles — 2.500 homens, mulheres e crianças — ajoelharam-se aos pés de Jesus e O adoraram.
Em seguida, o Salvador ordenou que as criancinhas fossem levadas a Ele e mandou a multidão ajoelhar-se. Ele Se ajoelhou no meio das crianças e começou a orar. As pessoas ficaram exultantes depois de ouvirem Sua oração e prestaram este testemunho: “Os olhos jamais viram e os ouvidos jamais ouviram, até agora, coisas tão grandes e maravilhosas como as que vimos e ouvimos Jesus dizer ao Pai” (ver 3 Néfi 17:1–17).

Arrependimento

“O arrependimento implica o afastamento do mal, a volta do coração e da vontade a Deus.”
Guia para Estudo das Escrituras, “Arrepender-se, Arrependimento”, scriptures.LDS.org.

Dos Líderes da Igreja

“Hoje sempre é um dia melhor para nos arrepender do que qualquer amanhã. (…) Mesmo que sejamos perdoados mais tarde, o Senhor não pode restaurar os efeitos benéficos que o arrependimento efetuado hoje teria sobre aqueles a quem amamos ou servimos. Isso é particularmente doloroso em relação aos pais que têm filhos pequenos. Durante a tenra infância, temos a chance de moldar e inspirar seu espírito de um modo que talvez não tenhamos novamente. Mas até o avô que perdeu oportunidades em relação a seus próprios filhos pode fazer pelos netos, caso decida arrepender-se hoje, o que poderia ter feito pelos pais deles.”
(Presidente Henry B. Eyring, Primeiro Conselheiro na Primeira Presidência, “Não Deixem para Depois”, A Liahona, janeiro de 2000, p. 38).

Perdão

“Perdoar geralmente significa uma destas duas coisas: (1) Ao perdoar os homens, Deus cancela ou afasta a punição exigida pelo pecado. (…) (2) Quando os homens perdoam uns aos outros, eles se tratam mutuamente com amor cristão e não guardam ressentimento contra os que os ofenderam.”
Guia para Estudo das Escrituras, “Perdoar”, scriptures.LDS.org.

Da Vida de Jesus Cristo

Um fariseu chamado Simão convidou o Salvador para jantar. Enquanto comiam, uma mulher que era conhecida na cidade como pecadora foi até Jesus e ficou chorando perto Dele. Ela ajoelhou-se aos pés do Salvador e os lavou com suas lágrimas, enxugou-os com seus cabelos e ungiu-os com unguento. Simão olhou a mulher e pensou: “Se este fora profeta, bem saberia quem e qual é a mulher que lhe tocou, pois é uma pecadora”.
Foi então que o Salvador Se virou para Simão e narrou-lhe uma parábola:
“Um certo credor tinha dois devedores: um devia-lhe quinhentos dinheiros, e outro cinquenta.
E, não tendo eles com que pagar, perdoou-lhes a ambos.”
Em seguida, Jesus perguntou a Simão: “Dize, pois, qual [dos devedores] [o credor] amará mais?” Simão respondeu que talvez fosse o devedor cuja dívida maior fora perdoada. Nesse momento, Jesus virou-se para a mulher e disse: “Vês tu esta mulher? (…) Seus muitos pecados lhe são perdoados, porque muito amou: mas aquele a quem pouco é perdoado pouco ama”. Em seguida, Ele prometeu à mulher: “Os teus pecados te são perdoados. (…) A tua fé te salvou; vai-te em paz” (ver Lucas 7:36–50).

Dos Líderes da Igreja

“Lembrem-se de que o céu está cheio de pessoas que têm em comum o seguinte: Elas foram perdoadas. E elas perdoam.”
Presidente Dieter F. Uchtdorf, Segundo Conselheiro na Primeira Presidência, “Os Misericordiosos Obterão Misericórdia”, A Liahona, maio de 2012, p. 70.

Respeito

“Considerar digno de alta estima.”
Merriam-Webster’s Collegiate Dictionary, 11ª ed., 2003, “respect” [respeito].

Dos Líderes da Igreja

“Depois de experimentar muitas coisas e vagar por regiões distantes, vemos o quanto tantas coisas no mundo são efêmeras e superficiais e ficamos ainda mais gratos pelo privilégio de fazer parte de algo com que podemos contar: o lar, a família e a lealdade de nossos entes queridos. Aprendemos o que significam os laços do dever, do respeito e de pertencermos a um grupo. Aprendemos que nada pode substituir plenamente o venturoso relacionamento da vida em família. (…)
Irmãos, tratemos nossa esposa com dignidade e respeito. Elas são nossas companheiras eternas. Irmãs, honrem seu marido. Eles precisam ouvir palavras amáveis, precisam de um sorriso amigo, precisam de gestos ternos que demonstrem verdadeiro amor.”
Presidente Thomas S. Monson, “Amor no Lar — Conselhos de Nosso Profeta”, A Liahona, agosto de 2011, p. 4.

Amor

“Profunda devoção e afeição. (…) O maior exemplo do amor que Deus tem por Seus filhos é a Expiação infinita de Jesus Cristo.”
Guia para Estudo das Escrituras, “Amor”, scriptures.LDS.org.
 

Da Vida de Jesus Cristo

Na véspera de Sua Crucificação e horas antes da agonia do Getsêmani, Jesus Cristo esteve em uma ceia de Páscoa com Seus Apóstolos. Ao final da refeição, “sabendo Jesus que já era chegada a sua hora de passar deste mundo para o Pai, como havia amado os seus, que estavam no mundo, amou-os até o fim”. Depois o Salvador levantou-Se da ceia e cingiu-Se com uma toalha. Encheu uma bacia de água e lavou os pés de Seus discípulos. Quando terminou, deu-lhes um novo mandamento:
“Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós. (…)
Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos” (ver João 13:1–5, 34–35).

Dos Líderes da Igreja

“Pais, quando foi a última vez que vocês expressaram sinceramente seu amor a seus filhos? Filhos, quando foi a última vez que disseram a seus pais que os amavam?
Todos sabemos que devemos dizer a nossos entes queridos que os amamos. Mas o que sabemos nem sempre se manifesta no que fazemos. Talvez nos sintamos inseguros, desajeitados ou até um pouco envergonhados.
Como discípulos do Salvador, não estamos apenas nos esforçando para saber mais. Precisamos constantemente colocar em prática as coisas que sabemos ser corretas e fazê-lo cada vez melhor.
Devemos lembrar que dizer ‘Eu te amo’ é só o princípio. Precisamos dizer isso, temos que ser sinceros ao dizê-lo e, mais importante, precisamos demonstrá-lo constantemente.”
Élder David A. Bednar, do Quórum dos Doze Apóstolos, “Mais Diligentes e Interessados em Casa”, A Liahona, novembro de 2009, p. 17.

Compaixão



“Significa, literalmente, ‘sofrer com outrem’. Também quer dizer demonstrar simpatia, piedade e misericórdia por outra pessoa.”
Guia para Estudo das Escrituras, “Compaixão”, scriptures.LDS.org.

Da Vida de Jesus Cristo

As escrituras contêm inúmeros relatos em que o Salvador demonstrou compaixão. Movido de compaixão, devolveu a visão a dois cegos (ver Mateus 20:30–34), curou um leproso (ver Marcos 1:40–41) e sarou todos os enfermos numa multidão de nefitas (ver 3 Néfi 17:6–9).
Num relato particularmente tocante, Jesus aproximou-Se da cidade de Naim, onde viu o cortejo fúnebre de um rapaz — “filho único de sua mãe, que era viúva”. Quando o Salvador viu um grande número de habitantes da cidade ao lado da mulher e como ela estava transtornada, “moveu-se de íntima compaixão por ela”. Ele tocou o esquife onde o rapaz estava e disse: “Jovem, a ti te digo: Levanta-te”. Imediatamente o rapaz sentou-se e começou a falar, e o Salvador levou-o até sua mãe sofrida (ver Lucas 7:11–15).

Trabalho





“Extenuar-se física ou mentalmente, sobretudo num empenho concentrado tendo em vista determinado propósito.”
Merriam-Webster’s Collegiate Dictionary, 11ª ed., 2003, “work” [trabalhar].

Dos Líderes da Igreja

“Ensinar aos filhos a alegria do trabalho honesto é um dos maiores presentes que vocês podem conceder-lhes. Estou convencido de que uma das razões para a separação de tantos casais hoje em dia é o fato de os pais não ensinarem nem treinarem os filhos homens em sua responsabilidade de sustentar sua família e cuidar dela e de enfrentar o desafio decorrente dessa responsabilidade. Muitos de nós também deixam a desejar no empenho de incutir em nossas filhas o desejo de trazer beleza e ordem ao lar por meio do trabalho doméstico. (…)
[Meu pai] incutiu-me alegria e apreço pelo trabalho honesto e me preparou para o momento em minha vida em que eu teria a responsabilidade de sustentar minha família. Os princípios que meu sábio pai me ensinou — trabalhar honestamente, não desperdiçar, ter disciplina e levar a termo cada tarefa — foram fundamentais para meu sucesso.”
Élder L. Tom Perry, do Quórum dos Doze Apóstolos, “The Joy of Honest Labor”, Ensign, novembro de 1986, pp. 62, 64.

Recreação





Atividades salutares e virtuosas que revigoram todos os envolvidos e fortalecem-lhes o espírito.

Dos Líderes da Igreja

“Assim como o labor honesto torna o descanso agradável, a recreação sadia é a amiga e constante companheira do trabalho. A música, a literatura, as artes, a dança, o teatro, os esportes — tudo isso pode prover entretenimento para enriquecer a vida e consagrá-la ainda mais. Por outro lado, nem é preciso dizer que grande parte do que se considera entretenimento hoje em dia são coisas vulgares, degradantes, violentas, alienantes e que desperdiçam nosso tempo. Ironicamente, muitas vezes é preciso trabalho árduo para encontrar um lazer sadio. Quando o entretenimento passa da virtude ao vício, ele se torna um destruidor da vida consagrada.”
Élder D. Todd Christofferson, do Quórum dos Doze Apóstolos, “Reflexões sobre uma Vida Consagrada”, A Liahona, novembro de 2010, p. 16.

ALEGRIA NA HISTÓRIA DA FAMÍLIA

Mensagem das Professoras Visitantes
A Liahona, junho de 2013

 
 
O Profeta Joseph Smith ensinou: “A maior responsabilidade do mundo que Deus colocou sobre nós é a de buscar nossos mortos”. Podemos servir como procuradores no templo por nossos antepassados e realizar por eles as ordenanças necessárias.

sexta-feira, 7 de junho de 2013

COMO DECORAR UM POTE PLÁSTICO - VER MAIS MARINGÁ


PORTAL GN - ARTESANATO - NECESSAIRE.wmv


Descobri Talentos na Sociedade de Socorro

Meninas, no mês de maio, a Sociedade de Socorro da minha querida Ala Periperi, fez uma atividade maravilhosa, uma querida irmã muito talentosa, nos ensinou a fazer porta-moedas com caixas de leite, e lindas necessarie com potes de sorvetes, eu fquei muito animada e, logo comecei a fazer o porta-moeda e as necessarie, que por sinal, estão lindas, mas, resolvi também transformar meu pode de vidro onde guardo biscoitos, só que fiz diferente, o forrei com crochê, deu um pouco de trabalho, mais ficou show.
Hoje, olhei para minha Bíblia, que foi lindamente forrada com tecido, pela irmã Tereza, isso mesmo, é a irmã talentosa que nos ensinou a fazer o porta moedas; e tive a idéia de tentar fazer também cadernos forrados com tecido, não é que deu certo! Apesar de ainda não está perfeito, amei a minha criatividade, ai, não me aguentando, vi o álbum da missão do meu filho, então resolvi forrá-lo também, já que meu filho vai chegar da missão agora dia 17 de junho, ah! ficou lindo, pelo menos para mim.
Espero que gostem das fotos.
Eu sei que a Sociedade de Socorro, nos ajuda a tornarmos mulheres virtuosas, cheias de talentos e auto-suficientes, como sou grata por essa organização maravilhosa.
EU AMO A SOCIEDADE DE SOCORRO!

















ESSE CONJUNTINHO FOI EU QUE FIZ!
AMO A COR PRETO





ESSE NO MEIO DAS FOTOS É O MEU SOBRINHO FILHO JOÃO PEDRO























PS: AINDA NÃO APRENDI A TIRAR FOTOS, MAS ESPERO QUE VOCÊS GOSTEM DA IDÉIA E MENINAS, MÃOS À OBRA!